Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
O Campus

Fecivale parabeniza participação de alunas e servidores na FEBRACE

  • Publicado: Quinta, 09 de Abril de 2020, 18h14
  • Acessos: 460

Entre os dias 23 de março e 4 de abril ocorreu a Mostra dos Finalistas da 18ª Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (FEBRACE). Este ano, devido à pandemia de coronavírus, as apresentações foram realizadas virtualmente. No total, 345 projetos finalistas foram apresentados, reunindo estudantes de ensino fundamental, médio e técnico de 295 instituições de ensino de todo o Brasil.

O IFSP câmpus Registro esteve presente com dois trabalhos que se destacaram na nossa feira, a FECIVALE, e portanto, receberam como prêmio as vagas para a Mostra de Finalistas da FEBRACE.

Os trabalhos foram: “Grandes Mulheres da História da África”, de autoria de Lígia Santos de Oliveira e “Depressão: um transtorno biopsicossocial”, de autoria de Maraiza Nayara Mancio. As duas pesquisadoras concluíram no ano passado o curso integrado de logística no IFSP – Registro.

GRANDES MULHERES DA HISTÓRIA DA ÁFRICA

A pesquisa de Lígia, orientada pelos servidores André Santos Luigi e Iamara de Almeida Nepomuceno teve como objetivo a construção de verbetes disponíveis na internet sobre lideranças africanas femininas. A intenção é auxiliar professores no ensino de História da África.  O projeto foi premiado pela Associação Brasileira de Incentivo à Tecnologia e Ciência (ABRITEC) na categoria ABRITEC – EICCIE, na qual os contemplados receberão credenciais para a participação no EICCIE - Encuentro Internacional Colombista de Ciencia, Inovacion y Empreendimiento, que acontecerá em 2021, na cidade de Valledupar, na Colômbia.

Para Lígia “participar da FEBRACE 2020 foi uma ótima experiência. Conheci projetos e pessoas do país inteiro com os quais pude compartilhar essa felicidade. O IFSP Registro foi essencial na minha participação! Graças aos bons professores e orientadores pude levar meu projeto adiante. Por mais que o evento não tenha sido presencial, ele foi incrível! Agradeço a todos por me proporcionar mais essa experiência”.

Para o orientador André Luigi, a premiação do trabalho de uma aluna negra sobre ensino de História da África que aborda questões de gênero sobre mulheres negras é muito significativa. Segundo Luigi, esse reconhecimento também incentiva os alunos a participarem da Feira de Ciências do Câmpus, a FECIVALE.

Lígia também falou sobre a importância da FECIVALE para o seu percurso como pesquisadora:  “Participei por três anos da FECIVALE e cada ano foi uma experiência singular. Conheci projetos e ideias transformadoras criadas por jovens da região do Vale do Ribeira. Vejo o evento como algo muito importante para a região, pois permite revelar promissores jovens cientistas. Para mim, a FECIVALE representa o meu ponto de partida, algo que me abriu inúmeras portas do conhecimento e por isso agradeço a todos que me proporcionaram essas incríveis experiências”.

DEPRESSÃO: UM TRANSTORNO BIOPSICOSSOCIAL

O projeto de Maraiza abordou um tema muito presente no cotidiano escolar: a depressão. A pesquisa buscou construir uma argumentação a partir da integração das abordagens sobre as existentes causas de origem biológica, psicológica e psicossocial.

Maraiza declarou que gostou “muito da experiência de participar da 18°FEBRACE, pois foi muito gratificante e desafiadora! Ela proporcionou a oportunidade de apresentar meu trabalho para pessoas novas. Além disso, conheci projetos de diversas áreas mesmo o evento não sendo presencial. Mas tudo isso só foi possível graças a toda as contribuições dos professores do IFSP, e principalmente, do meu orientador que possibilitou que o projeto se desenvolvesse. Sou muito grata por essa incrível experiência!

O projeto foi orientado pelo professor de filosofia Marcelo Bastos de Lima. Ele declarou que o projeto foi muito elogiado pela banca julgadora e recebeu convite de docentes da USP para prosseguimento da pesquisa  na modalidade extensão.

 

 

Fim do conteúdo da página